Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

 Nota de Imprensa Imprimir



2017 -11 -01 [Voltar]
Macau designada Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia (Fonte: Gabinete do Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura)


Macau tornar-se numa Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia é um contributo para a cidade que vai para além da gastronomia e do turismo

Primeiro “Fórum Internacional de Gastronomia, Macau” trouxe à cidade representantes de 16 Cidades Criativas da UNESCO em Gastronomia
A directora-geral da UNESCO, Irina Bokova, anunciou na madrugada do dia 1 de Novembro, hora de Macau, a designação de “Macau, China” como nova cidade membro da Rede de Cidades Criativas da UNESCO (UNESCO Creative Cities Network - UCCN) na área da Gastronomia. Macau detém agora um novo estatuto reconhecido mundialmente enquanto Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia, que se espera vir a atrair uma série de novas oportunidades para promover a cultura gastronómica única de Macau e desenvolver uma indústria de turismo sustentável, numa altura em que a cidade move esforços para se transformar num centro mundial de turismo e lazer.

Macau submeteu a candidatura ao Secretariado da UNESCO como “Macau, China”. A candidatura à designação de Cidade Criativa de Gastronomia teve o apoio da Comissão Nacional da China para a UNESCO, do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e Macau do Conselho de Estado da República Popular da China (RPC), do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) da RPC e do Comissariado do MNE da RPC na RAEM. O Conselho para o Desenvolvimento Turístico também apoiou a candidatura, tal como o Conselho Europeu de Confrarias Enogastronómicas e a Associação de Cozinha da China. Macau tornou-se na terceira Cidade Criativa de Gastronomia na China, depois de Chengdu e Shunde. A UCCN cobre sete áreas criativas: artesanato e arte popular, design, cinema, gastronomia, literatura, música, artes e media.

A designação de Macau como Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia vem adicionar mais uma emblemática marca ao portfólio da cidade, que incluía já o Centro Histórico de Macau, inscrito como Património Mundial da UNESCO em 2005, e no seguimento da inscrição no Registo da Memória do Mundo da UNESCO da colecção denominada “Chapas Sínicas” (Registos Oficiais de Macau durante a Dinastia Qing (1693-1886)). Macau é membro associado da UNESCO desde 1995.

Num comentário sobre o sucesso da candidatura, o Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, e Presidente da Comissão de Trabalho para a Candidatura de Macau, China à Rede de Cidades Criativas da UNESCO, Alexis Tam, disse que: “Estou extremamente feliz por termos entrado na Rede de Cidades Criativas da UNESCO na área da Gastronomia e plenamente convicto de que a adesão à rede abrirá novos horizontes para desenvolver Macau como uma cidade diversificada, única e sustentável. A gastronomia tem sido desde sempre um elemento de distinção da nossa cultura de mais de 400 anos de cruzamento entre o oriente e o ocidente e iremos fazer todo o esforço para contribuir para o enriquecimento da rede com as nossas características únicas.

“Macau tornar-se numa Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia é um contributo para a cidade que vai para além da gastronomia e do turismo, uma vez que trará novos modelos de desenvolvimento que reconhecem a criatividade como um factor estratégico de desenvolvimento sustentável, dos quais pretendemos tirar partido, aliados a outras cidades e parceiros locais,” frisou o Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura.

“Esta significativa oportunidade de aderir à rede não teria sido possível sem o forte apoio do Governo Central que desde o primeiro momento apoiou a candidatura, pelo que estamos profundamente gratos. Estamos também agradecidos aos membros da indústria turística por se terem unido para trabalhar em torno da candidatura e por toda a orientação e apoio que Macau recebeu das outras cidades criativas e entidades durante o processo de preparação. Macau irá valorizar a nova designação como Cidade Criativa de Gastronomia e fazer bom uso da mesma para ajudar a transformar a cidade num centro mundial de turismo e lazer,” acrescentou Alexis Tam.

Para celebrar a designação de Macau como Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia, o Governo da Região Administrativa Especial de Macau irá lançar uma série de actividades de divulgação e sensibilização a nível local e internacional. Várias iniciativas serão também realizadas em diversas frentes, incluindo no reforço da formação profissional, organização dum fórum de gastronomia internacional como evento anual, participação em eventos internacionais de intercâmbio organizados pelas diferentes Cidades Criativas, bem como criar uma unidade de gestão que inclui os sectores público e privado para implementar e supervisionar todas as iniciativas e projectos realizados, entre outros. Todas as acções e iniciativas serão conduzidas em consonância com a missão da UCCN de usar a criatividade como motor para um desenvolvimento urbano sustentável.
 
Actualizada: 03/11/2017