Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

 Nota de Imprensa Imprimir



2017 -11 -22 [Voltar]
“Festival de Luz de Macau 2017 – AMOR MACAU” uma produção totalmente local em Dezembro – Prolongar o percurso de luz com a criatividade de mais de cem produtores de Macau


Conferência de imprensa do “Festival de Luz de Macau 2017 – AMOR MACAU”

Conferência de imprensa do “Festival de Luz de Macau 2017 – AMOR MACAU”

Maria Helena de Senna Fernandes espera um Festival de Luz numa nova perspectiva em Dezembro

Imagem artística do Festival de Luz deste ano

Imagem artística do Festival de Luz deste ano

Cartaz do “Festival de Luz de Macau 2017 – AMOR MACAU”

Este ano são especialmente lançados produtos culturais e criativos locais para o Festival de Luz
O “Festival de Luz de Macau 2017 – AMOR MACAU” decorrerá de 3 a 31 de Dezembro, em vários pontos de atracção de Macau. Organizado pela Direcção dos Serviços de Turismo (DST), o festival conta com mais de cem produtores locais de várias áreas, que criaram uma viagem de luz repleta de amor e sonhos. Este terceiro ano do Festival de Luz apresentará um programa inovador e rico. Além dos espectáculos de vídeo mapping, instalações luminosas e jogos interactivos, serão realizadas uma série de actividades, nomeadamente, exposição artística de luz, concertos locais e cinema ao ar livre, jantar de luz, entre outras, e serão lançados também produtos culturais e criativos para o festival. O evento é co-organizado pelo Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM), o Instituto Cultural (IC) e o Instituto do Desporto (ID).

A DST realizou hoje (dia 22), no Centro de Design de Macau, uma conferência de imprensa para apresentar o programa do evento. O encontro com a imprensa contou com a presença da directora da DST, Maria Helena de Senna Fernandes, dos subdirectores da DST, Cecilia Tse e Cheng Wai Tong, do vice-presidente do IC, Ieong Chi Kin, da vice-presidente do ID, Lam Lin Kio, entre outros convidados. A directora da DST referiu na ocasião que a DST e a entidade criativa local – o Centro de Design de Macau, criaram em conjunto o Festival de Luz de Macau deste ano, que conta com uma equipa composta inteiramente por produtores de Macau, pretendendo-se assim reunir ideias de produtores locais, trazendo um Festival de Luz numa nova perspectiva aos residentes e visitantes. A directora assinalou ainda que o Festival de Luz será lançado a 3 de Dezembro, no mesmo dia que a Maratona Internacional de Macau, abrangendo ainda o 2.° Festival Internacional de Cinema e Cerimónia de Entrega de Prémios.Macau, o Festival de Compras de Macau, o Desfile Internacional de Macau e o 18.º Aniversário do Estabelecimento da Região Administrativa Especial de Macau, os feriados de Natal e véspera do Ano Novo, para criar uma atmosfera festiva gerada pelo efeito sinérgico do turismo, da cultura, de actividades desportivas e eventos ao longo do último mês do ano.

“Amor” como elemento central no prolongamento do percurso de luz
O “Festival de Luz de Macau 2017 – AMOR MACAU” realiza-se entre 3 e 31 de Dezembro, das 19h00 às 22h00 (com o último espectáculo de cada noite a começar às 21h50). Através da arte de luz, o evento procura divulgar a mistura multicultural de Macau e as suas histórias comoventes, transmitindo o espírito de amor. Apropriado para pessoas de todas as idades, namorados, amigos e família, o Festival de Luz é um evento a não perder para quem gosta de apreciar produções artísticas ou de tirar "selfies" e partilhar os momentos felizes com os outros nas redes sociais.

A cerimónia de abertura – “Desejo Feito Debaixo das Estrelas” terá lugar no dia 3 de Dezembro, às 18h45, nas Ruínas de São Paulo, abrindo a cortina de amor com um fantástico espectáculo estético. Este ano, o persurso é mais amplo do que no ano anterior. Com as Ruínas de São Paulo como ponto central, o itinerário divide-se em vários caminhos para o Largo do Senado, para o Anim’Arte Nam Van até ao Centro Náutico do Lago Nam Van, para a Freguesia de São Lázaro e para a zona do Jardim de Luís de Camões, entre outros locais, sendo também as Casas–Museu da Taipa um dos pontos de exibição, para trazer amor e sonhos para todos os residentes e visitantes, divulgando a mensagem de “AMOR MACAU”. Toda a história de amor em Macau é dividida em oito capítulos e é exibida em oito pontos de atracção distintos, designadamente, “Abraçar a Integração” no Jardim de Luís de Camões, “O Farol da Guia da Vida” na Igreja de Santo António, “Misericórdia e Amor para Todos” na Igreja de São Lázaro e Calçada da Igreja de São Lázaro, “Amor Ilimitado” nas Ruínas de São Paulo, “Parque Recreativo de Luzes” no Anim’Arte Nam Van, “Labirinto de Flores” no Centro Náutico do Lago Nam Van, “Amor que Vem do Coração” no Largo do Senado e “Lar Feliz” nas Casas–Museu da Taipa.

Uma produção totalmente local que reúne mais de cem produtores de Macau
Este ano, a equipa de produção do festival é composta por mais de 100 produtores locais de várias áreas, abrangendo banda desenhada, música, cinema e multimédia. A equipa de produção combina de forma genial a história e a cultura de Macau com tecnologia inovadora e criação artística local, que será apresentada nos edifícios históricos, pontos turísticos e ruas da cidade, criando um evento de luz único de Macau.

Os três espectáculos de vídeo mapping incluem: “Amor Ilimitado” nas Ruínas de São Paulo, que mistura o amor de diferentes culturas, religiões e etnias com música de fundo original local para mostrar ao público a conotação de Macau enquanto ponto de ligação importante na Rota da Seda Marítima, em combinação com o jogo interactivo “Amor Interligado”, permitindo ao público envolver-se na criação de projecção de luz. “O Farol da Guia da Vida” na Igreja de Santo António, tece histórias sobre amor e amor no mundo em sintonia com os marcos históricos da igreja. “Misericórdia e Amor para Todos” na Igreja de São Lázaro, sincroniza música de fundo original local, para levar o público a uma viagem através do tempo e espaço na história, estendendo o espírito de amor da Igreja de São Lázaro.

Várias instalações luminosas combinadas com elementos e jogos interactivos aumentarão a participação e envolvimento do público no evento. Entre os quais, o Anim’Arte Nam Van irá transformar-se num “Parque Recreativo de Luzes”, permitindo aos participantes reencontrarem a sua energia juvenil e convivência através de música, dança, jogos, entre outros. O “Labirinto de Flores” no Centro Náutico do Lago Nam Van convida os participantes a sentir o poder misterioso de um mar de rosas, onde podem ser lançadas lanternas de desejos no toldo ao lado do centro náutico. 

O Festival de Luz de Macau deste ano também lançará uma aplicação para telemóvel que inclui o fornecimento de informações sobre o festival, um jogo de colecção de peças de “puzzle do amor” e um jogo interactivo nas Ruínas de São Paulo. No jogo de colecção de peças de “puzzle do amor” haverá uma bela lembrança para os jogadores que conseguirem um determinado número de puzzles. O público poderá descarregar a aplicação gratuita na App Store ou no Google Play. Mais informações sobre o Festival de Luz de Macau deste ano, espectáculos de vídeo-mapping, instalações luminosas e jogos interactivos, acompanhar de perto a página electrónica da DST www.macaotourism.gov.mo.

Diversidade e inovação para expandir o impacto do Festival de Luz
Este ano, o Festival de Luz de Macau lançará uma série de actividades diversificadas e inovadoras em diferentes momentos e locais para aumentar a participação e envolvimento da cidade no evento e expandir o impacto do Festival de Luz. Em simultâneo, serão lançados produtos culturais e criativos locais para o Festival de Luz que estarão à venda nos postos de informação, nos oito locais de espectáculo durante o festival, para mostrar a diversidade das indústrias culturais e criativas em Macau.

“A luz na alma – Exposição de Arte Visual de Luz” irá mostrar as obras de luz de três conhecidos artistas de Macau, José Drummond, João Ó e James Chu, na sala de exposições da Fundação Oriente, para que o público possa desfrutar da arte de luz durante o dia. Os concertos locais ao ar livre para mostrar o poder da música local, e o cinema ao ar livre, que exibe a produção local “Love in the City”, serão organizados gratuitamente durante determinados períodos de tempo, permitindo que o público aprecie as produções românticas locais sob efeitos de luz. O Jantar de Luz, em colaboração com dois estabelecimentos de comida locais, combina efeitos de luz com gastronomia, com o Festival de Luz de Macau a injectar dinamismo, enquanto Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia. Para datas, horários e locais específicos das actividades, acompanhar de perto a página electrónica da DST www.macaotourism.gov.mo.

Música temática original com divulgação por vários canais
A equipa de produção criou uma música temática especialmente para o Festival de Luz deste ano, que foi integrada na campanha publicitária deste ano, a ser exibida na televisão, na rádio e internet. Para divulgar o festival deste ano, a DST também produziu cartazes e folhetos promocionais, e divulga também o evento através dos seus representantes no exterior.

Com a DST atenta aos resultados do evento, foi entretanto concluída uma avaliação da eficácia do “Festival de Luz de Macau 2016 - Tesouros de Luz” do ano passado. De acordo com o relatório, os residentes, visitantes e comerciantes entrevistados demonstraram um elevado conhecimento geral, satisfação e apoio ao Festival de Luz de Macau realizado no passado, revelando a eficácia do evento. Mais de 90 por cento dos residentes e mais de 80 por cento tanto dos visitantes como comerciantes conhecem o Festival de Luz de Macau. Além disso, mais de 90 por cento dos visitantes e residentes apoiam a continuação do Festival de Luz de Macau.

A DST organiza o Festival de Luz de Macau desde 2015, com a intenção de atrair os visitantes para diferentes zonas da cidade, apreciar Macau e conhecer a história e cultura da cidade através da arte de projecção de luz, de modo a prolongar a duração da sua estadia e proporcionar benefícios económicos aos comerciantes. Em paralelo, o fomento das indústrias culturais e criativas em Macau através do festival ajudará a expandir o turismo cultural.
 
Actualizada: 22/11/2017