Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

 Nota de Imprensa Imprimir



2019 -01 -21 [Voltar]
Fórum Internacional de Gastronomia abre em Macau reunindo recorde de Cidades Criativas da UNESCO em Gastronomia


Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura com dignitários da UNESCO, representantes das Cidades Criativas de Gastronomia e outros convidados na cerimónia de abertura

Alexis Tam realça que este ano o fórum atraiu um número recorde de Cidades Criativas de Gastronomia da China e de todo mundo

Celebrizado chefe André Chiang apresenta a sua visão criativa na gastronomia aos delegados do fórum

Fórum Internacional de Gastronomia realizado em Macau pelo terceiro ano

Cidades Criativas de Gastronomia de Macau, Parma, Gaziantep, Chengdu e Bergen falam sobre os seus modelos de desenvolvimento

Sessão especial da National Geographic aborda o tema da sustentabilidade na gastronomia na região
O “Fórum Internacional de Gastronomia, Macau 2019” abriu hoje (dia 21) em Macau reunindo a maior participação de sempre de Cidades Criativas da UNESCO em Gastronomia de todo mundo, a par com cidades de outras áreas criativas e cidades candidatas da China, para discussões subordinadas ao tema “As Possibilidades da Gastronomia e Criatividade”. Este ano na sua terceira edição, o fórum organizado pela Direcção dos Serviços de Turismo (DST) é uma importante plataforma de Macau para interagir com outras cidades membros da rede no seu processo de desenvolvimento como Cidade Criativa de Gastronomia.

A cerimónia de abertura do fórum foi presidida pelo Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, a par com o Secretário-Geral da Comissão Nacional da China para a UNESCO, Qin Changwei, e a Especialista Sénior em Programas de Políticas Culturais e Desenvolvimento do Sector Cultural da UNESCO, Denise Bax.

Também presente na cerimónia de abertura esteve o chefe do Gabinete do Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Ip Peng Kin, a directora da DST, Maria Helena de Senna Fernandes, a presidente do Instituto de Formação Turística, Fanny Vong, a presidente do município de Phuket, Somjai Suwansupana, o vice presidente da Associação de Cozinha da China, Bian Jiang, a par com representantes de 21 Cidades Criativas de Gastronomia de todo mundo, em conjunto com representantes de quatro Cidades Criativas de Design, uma Cidade Criativa de Artes e Média, e quatro cidades candidatas em Gastronomia, Literatura, Artesanato e Arte Popular da China. Os delegados do evento incluíram também profissionais de indústrias relacionadas de Macau, entre outros.

Num discurso de boas-vindas proferido na ocasião, o Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura assinalou: “É com agrado que vejo o crescimento da amplitude e participação do fórum nesta terceira edição do evento. Este ano recebemos um número recorde de representantes de Cidades Criativas de Gastronomia de todo mundo. Ao mesmo tempo, estamos contentes por ter connosco delegados do Interior da China, provenientes de cidades de diferentes áreas de criatividade e várias cidades potenciais candidatas na próxima abertura de candidaturas da Rede de Cidades Criativas da UNESCO. Esperamos que os nossos convidados do exterior façam uso deste fórum em Macau como plataforma para forjar intercâmbio com os seus parceiros chineses.”

“Apraz-me também observar uma parceria público-privada mais próxima entre as diferentes entidades de Macau na preparação do evento e actividades relacionadas deste ano. Estou particularmente agradado por, pela primeira vez, este fórum ter proporcionado a oportunidade para os nossos residentes e visitantes terem uma experiência da diversidade das culturas gastronómicas modernas através da demonstração culinária ao ar livre das cidades membros durante o fim de semana,” acrescentou Alexis Tam.

O Secretário-Geral da Comissão Nacional da China para a UNESCO, Qin Changwei, referiu no seu discurso na abertura do fórum: “A Região Administrativa Especial de Macau prossegue activamente empenhada no seu desenvolvimento como Cidade de Gastronomia. Macau organiza o Fórum Internacional de Gastronomia pelo terceiro ano, com ênfase nos objectivos da Rede de Cidades Criativas de UNESCO, encetando discussões em torno do apelo da gastronomia, do forte potencial que esta encerra e das suas inúmeras possibilidades criativas, entre outros temas relacionados. Este evento permite a Macau mostrar às outras cidades parceiras a sua evolução enquanto Cidade de Gastronomia, o progresso e realizações da cidade, e dar o contributo da sua experiência; simultaneamente, o fórum ergue uma importante plataforma para o intercâmbio entre as Cidades Criativas, lançando uma ponte de interacção amigável entre as Cidades Criativas de Gastronomia de todo mundo; é especialmente um contributo firme para o desenvolvimento da Rede de Cidades Criativas na China.”

Por seu lado, a Especialista Sénior em Programas de Políticas Culturais e Desenvolvimento do Sector Cultural da UNESCO, Denise Bax, disse na ocasião: “Permitam-me agradecer à cidade de Macau – esta dinâmica, com uma visão dianteira Cidade Criativa da UNESCO – por acolher este importante evento, que junta todas as cidades criativas de gastronomia de todo mundo. O encontro de hoje testemunha o valor da Rede das Cidades Criativas da UNESCO e, ao mesmo tempo, realça a crescente importância das cidades como percursoras da criatividade e inovação. A demonstração culinária dos últimos dois dias estimulou não só as nossas papilas gustativas como inspirou também a nossa imaginação e criatividade.” Denise Bax assinalou ainda que, “A gastronomia está profundamente enraizada na herança cultural e identidade cultural dos povos e comunidades. O fórum de hoje providencia uma poderosa demonstração do papel central da cultura para um desenvolvimento sustentável.”

Na cerimónia de abertura, a DST desvendou o seu novo vídeo promocional, denominado “Macau designada como Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia”. Inspirado na linguagem cinematográfica dos trailers dos filmes antigos, o vídeo mostra a cultura gastronómica da cidade, as suas gentes e locais, para retratar Macau como uma Cidade Criativa de Gastronomia.

Criatividade nas artes culinárias, boas práticas das cidades e sustentabilidade em foco
O fórum prosseguiu com uma apresentação temática do aclamado chefe André Chiang, cuja criatividade e estilo culinário único o tornou no primeiro chefe de origem chinesa agraciado com o Prémio de Carreira dos 50 Melhores Restaurantes da Ásia em 2018, e que foi entretanto convidado para director de culinária de um novo restaurante a abrir no Wynn Palace Cotai, Sichuan Moon. Os delegados do fórum ouviram também uma conversa com o gastrónomo Shen Hungfei, principal consultor do popular programa de cozinha gourmet “A Bite of China”, que é também consultor para o sector da alimentação e bebidas do Galaxy Macau.

Um painel de Cidades Criativas da UNESCO em Gastronomia seguiu-se nas sessões do fórum, com representantes de Macau, Parma, Gaziantep, Chengdu e Bergen a abordarem a experiência de cada cidade, realizando um intercâmbio sobre a forma como cada cidade está a abraçar as oportunidades enquanto Cidade Criativa de Gastronomia para formular novos modelos de desenvolvimento e encetar cooperação internacional. A directora da DST e ponto focal da RAEM para a Rede de Cidades Criativas da UNESCO, Maria Helena de Senna Fernandes, elaborou sobre a experiência de Macau no último ano e planos enquanto Cidade Criativa de Gastronomia.

O fórum terminou com uma sessão especial da National Geographic centrada nas práticas sustentáveis do sector da alimentação e bebidas relativas à redução do desperdício de comida e temáticas relacionadas, num debate com representantes de operadores do sector de Macau: do Restaurante Educacional do Instituto de Formação Turística, Sands China, Galaxy Macau e do restaurante Root. O subdirector da DST, Cheng Wai Tong, também participou no painel. A sessão especial é o prelúdio de um projecto em desenvolvimento pela National Geographic em parceria com a DST, destinado a localizar, apoiar e promover práticas sustentáveis no sector da alimentação e bebidas em Macau, para serem divulgados em breve em histórias em vídeo e artigos produzidos pelo grupo de comunicação social.

As 21 Cidades Criativas de Gastronomia em Macau para o fórum são: Bergen (Noruega); Buenaventura e Popayán (Colômbia); Burgos e Dénia (Espanha); Chengdu e Shunde (China); Ensenada (México); Gaziantep e Hatay (Turquia); Jeonju (Coreia); Östersund (Suécia); Cidade do Panamá (Panamá); Paraty e Florianópolis (Brasil); Parma (Itália); Phuket (Tailândia); Tsuruoka (Japão); Tucson e San Antonio (EUA); e Zahlé (Líbano). As cidades de outras áreas criativas da China participantes são as quatro Cidades Criativas de Design do país, Pequim, Xangai, Shenzhen e Wuhan, e a Cidade Criativa de Artes e Média, Changsha; além de duas cidades candidatas em Gastronomia, Huai’an e Yangzhou, uma em Literatura, Nanjing, e uma em Artesanato e Arte Popular, Weifang.

Tornar o fórum num evento de destaque do grupo das Cidades de Gastronomia
O Fórum Internacional de Gastronomia incluiu pela primeira vez este ano uma Demonstração Culinária de Cidades Criativas da UNESCO em Gastronomia aberta ao público, em celebração do 20.º aniversário do estabelecimento da Região Administrativa Especial de Macau. Jovens chefes de todo o mundo e chefes célebres de Macau preparam as suas criações culinárias no palco e partilharam a sua paixão e cultura com os residentes e visitantes de Macau no espaço Anim’Arte NAM VAN.

Durante a sua estadia em Macau, os representantes das Cidades Criativas de Gastronomia conduziram também duas reuniões internas, e houve ainda uma reunião entre as Cidades Criativas da China participantes. Os delegados tiveram ainda oportunidade de percorrer a cidade, incluindo mercados locais, alguns dos novos empreendimentos e eventos de Macau para uma experiência mais a fundo do destino.

Realizado pela primeira vez em 2016, quando Macau preparava a candidatura para aderir à rede, o Fórum Internacional de Gastronomia pretende ser uma reunião anual que providencie uma plataforma de relevo para intercâmbio e exploração de iniciativas de colaboração entre Macau e outras Cidades Criativas de Gastronomia. Com base nas infraestruturas turísticas, a experiência na organização de grandes eventos e a atracção do património cultural de encontro entre o oriente e o ocidente, a DST pretende transformar o fórum num novo evento em destaque no calendário da rede.

A Rede de Cidades Criativas da UNESCO foi criada em 2004 para promover a cooperação com e entre as cidades que identificaram a criatividade como um factor estratégico para um desenvolvimento urbano sustentável. A rede em rápida expansão é formada por um total de 180 cidades membros de 72 países nas sete áreas de criatividade cobertas pela rede (cinema, música, literatura, artes e média, design, gastronomia, artesanato e arte popular), incluindo 26 cidades na área de gastronomia.
Actualizada: 21/01/2019