Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

  Imprimir



2006 -05 -16 [Voltar]
"Amor em Macau" estreia em Pequim


O filme vai percorrer várias cidades do Continente antes de estrear em Macau
O filme "Amor em Macau", cuja promoção está a ser apoiada pela Direcção dos Serviços de Turismo (DST), estreou hoje em Pequim e irá percorrer as salas de cinema do Continente mostrando ao público chinês a beleza da arquitectura e a riqueza da história de Macau.

A subdirectora da DST, Maria Helena de Senna Fernandes, esteve presente na estreia do filme que decorreu no Grande Palácio do Povo. Para a responsável, o filme é um bom veículo para ajudar a promover Macau junto do público da China Continental, maior mercado de visitantes da RAEM.

"O filme permitirá a mais pessoas conhecerem Macau. O cinema é mais uma forma para divulgar a beleza peculiar de Macau que mistura traços da cultura chinesa com a portuguesa," referiu a subdirectora da DST.

Para o realizador, Chen Yi Feng, nascido em Macau, o filme revive uma das épocas mais intensas da história do território, durante a década de 1940.

"Eu tenho uma ligação afectiva muito grande com Macau, porque é o local onde nasci. Espero fazer algo válido por Macau com este filme e poder mostrar esta época tão rica e comovente da história do território", assinalou Chen Yi Feng.

Nas próximas semanas, o realizador e actores do filme irão promover "Amor em Macau" em várias cidades da China, antes da estreia em Macau e Hong Kong, em data ainda a agendar.

Vários locais do Centro Histórico de Macau, classificado como Património Mundial pela UNESCO, servem de pano de fundo à história, passada durante a II Guerra Mundial, quando Macau se tornou num porto de abrigo de milhares de refugiados, por ter mantido a neutralidade no conflito. As Ruínas de São Paulo, o Seminário e Igreja de São José, o Teatro D. Pedro V e outros edifícios históricos de Macau fazem o cenário da película onde os protagonistas se encontram: um jornalista e uma descendente directa da família imperial, que seria princesa se a Dinastia Qing não tivesse sido derrubada. Os principais papéis são interpretados pelas estrelas de Hong Kong Alex Fong e Stephy Tang, ao lado da actriz chinesa manchu, Aixin Jueluoqixing.

A China Continental é um dos mercados prioritários alvo das campanhas promocionais da DST. Em 2003, a China Continental tornou-se no maior mercado de turistas de Macau, ultrapassando Hong Kong. No ano passado, entre o recorde de 18 milhões de turistas que visitaram Macau, dez milhões ou 56 por cento vieram do Continente, mais dez por cento do que no ano anterior.