Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

 Nota de Imprensa Imprimir



2019 -11 -21 [Voltar]
“Festival de Luz de Macau 2019 – À Descoberta da Luz” em Dezembro ilumina percurso de 20 anos da RAEM – Evento realiza-se na zona norte pela primeira vez e volta a convidar equipas estrangeiras


Conferência de imprensa do “Festival de Luz de Macau 2019 – À Descoberta da Luz”

Maria Helena de Senna Fernandes referiu que o desenvolvimento do Festival de Luz de Macau tem sido do agrado do público e dos visitantes em geral

Impressão da instalação luminosa “Lótus Brilhante” no Centro Náutico da Praia Grande

Impressão da “Lâmpada Caseira” na Calçada da Igreja de S. Lázaro

Simulação do espectáculo de vídeo mapping nas Ruínas de S. Paulo produzida por uma equipa local

Simulação do vídeo mapping na Igreja de Seminário de São José produzido por equipa local

Cartaz do “Festival de Luz de Macau 2019 – À Descoberta da Luz”

O “Festival de Luz de Macau 2019 – À Descoberta da Luz” decorrerá de 1 a 31 de Dezembro, em vários pontos de atracção de Macau, numa mostra do próspero desenvolvimento da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) durante os vinte anos desde o seu estabelecimento. A realizar-se pelo quinto ano consecutivo, o Festival de Luz de Macau deste ano estende-se à zona norte pela primeira vez, e tal como no ano passado, convida equipas de fora para participar no evento. As quatro equipas convidadas, provenientes de Espanha, Portugal, Japão e Shenzhen, a par com duas equipas locais, apresentarão espectáculos de vídeo mapping. A Direcção dos Serviços de Turismo (DST), entidade organizadora do evento, apresentou hoje (dia 21) em conferência de imprensa o programa do festival, em conjunto com os co-organizadores do evento, o Instituto para os Assuntos Municipais (IAM), o Instituto Cultural (IC) e o Instituto do Desporto (ID).

 

No encontro com a imprensa esteve presente a directora da DST, Maria Helena de Senna Fernandes, a chefe do Departamento dos Assuntos Culturais e Recreativos e de Educação Cívica do IAM, Patsy Ko Pui San, o chefe do Departamento de Administração de Instalações Desportivas do ID, Ho Wa, a chefe da Divisão de Planeamento e Desenvolvimento das Indústrias Culturais e Criativas do IC, Candice Kuong Chan Mei, entre outros convidados.

 

Evento estende-se à zona norte pela primeira vez, equipas de fora aumentam para quatro

Num discurso na ocasião, Maria Helena de Senna Fernandes, referiu que nos últimos cinco anos, a DST tem vindo a recolher opiniões dos vários sectores, a avaliar e a rever a eficácia do evento, melhorando constantemente o conteúdo do programa, e empenhando-se por tornar o Festival de Luz de Macau num evento internacional anual de marca da cidade. Desde o ano passado, com o convite à participação de equipas estrangeiras, a DST tem vindo a expandir sistematicamente a escala do Festival de Luz de Macau, aumentando as participações de fora e elevando o reconhecimento do evento a nível internacional, proporcionando mais oportunidades de intercâmbio entre os produtores locais e estrangeiros desta área, procurando melhorar a qualidade dos espectáculos e enriquecer o conteúdo do Festival de Luz.

 

A directora da DST assinalou ainda que a concepção dos percursos do festival procura orientar os visitantes para diferentes zonas da cidade, trazer mais benefícios económicos para os comerciantes e promover o turismo comunitário. Este ano, o evento entra na zona norte pela primeira vez, com a intenção de atrair um maior fluxo de pessoas para essa zona. Maria Helena de Sena Fernandes indicou ainda que, as equipas participantes nos espectáculos de vídeo-mapping aumentaram de duas no ano passado para quatro este ano. Com os espectáculos de vídeo-mapping desta edição subordinados ao tema “Celebração do 20.º Aniversário da Região Administrativa Especial de Macau”, o processo de recolha de informações, design, produção e finalização dos espectáculos, permite não só a cada equipa um conhecimento mais aprofundado sobre Macau como favorece a promoção da cidade.

 

“À Descoberta da Luz” com vários pontos de “check-in” e selfies ao longo do percurso

O Festival de Luz de Macau, que se realiza pelo quinto ano consecutivo, terá lugar entre 1 e 31 de Dezembro, das 19h00 às 22h00 (com o último espectáculo de vídeo mapping de cada noite a começar às 21h50). As instalações luminosas no Centro Naútico da Praia Grande, no Anim’Arte Nam Van e no toldo branco de Nam Van irão funcionar na noite de 31 de Dezembro de 2019 até às 0h10 de 1 de Janeiro de 2020. O Festival de Luz de Macau deste ano, que tem como tema “À Descoberta da Luz”, continua a oferecer exibições de vídeo mapping, instalações luminosas, jogos interactivos, entre outras actividades, a realizarem-se em 15 locais de quatro zonas da cidade, incluindo a zona Norte, que entra pela primeira vez no roteiro do Festival de Luz de Macau, permitindo aos residentes e visitantes sentir o charme das diferentes zonas da cidade, enquanto apreciam a arte feita com luz, e fazem o “check-in” ou tiram selfies. A mascote do turismo de Macau “Mak Mak” levará os residentes e os visitantes a deambular pelos quatro percursos do festival, explorando as mudanças de Macau nos últimos 20 anos na perspectiva da arte feita com luz, saboreando as histórias e memórias de crescimento das gentes de Macau e partilhando a alegria do 20.º aniversário do estabelecimento da RAEM.

 

Os quatro roteiros são:

1) A “Luz da Época”, na zona Norte, liga a Zona de Lazer da Rua do General Ivens Ferraz, a Rua Norte do Patane - na zona de lazer da Baía Norte do Patane -, e o Canídromo. Vários pontos do percurso estão enfeitados como um céu estrelado, entre os quais, na Zona de Lazer da Rua do General Ivens Ferraz, o público pode apreciar os “Oito Planetas”, embarcando em cápsulas espaciais para fazer uma “Viagem no Espaço”, bem como pode apreciar o espectáculo de vídeo mapping, “Memória do Canídromo de Macau”, com recordações de diferentes gerações de Macau;

 

2) “Luz de Memória”, no Centro e na Freguesia de S. Lázaro, liga a Zona de Lazer do Largo da Sé, as Ruínas de S. Paulo, a Rua dos Ervanários, o Largo do Pagode do Bazar e a Calçada da Igreja de S. Lázaro. O público pode andar no “Baloiço em Cascata” e brincar no “Caixa de Areia Mágica em Realidade Aumentada”, enquanto a “Lâmpada Caseira” apresenta vários tipos de iluminação doméstica de diferentes épocas, reflectindo as mudanças na vida da população de Macau;

 

3) A “Luz de Cores”, nas zonas de Nam Van e Sai Van, abrange o Anim’Arte Nam Van, o Centro Náutico da Praia Grande, o toldo branco de Nam Van e a Igreja de Seminário de São José, com a projecção em cortina de água, “Maravilha Flutuante”, e instalação luminosa de grande escala, “Lótus Brilhante”, entre outras exibições, e conta ainda com o “Grande Mak”, um balão insuflável da mascote do turismo de Macau com 12 metros de altura no Anim’Arte Nam Van. O público pode apreciar ainda o “Fluxo de Melodia” com instalações luminosas em combinação com espectáculos de piano e o “Mercado Anim’Arte”, que reúne iguarias típicas e produtos culturais e criativos de Macau;

 

4) A “Luz de Harmonia”, na Freguesia de Nossa Senhora do Carmo, abrange as Casas da Taipa, o Largo dos Bombeiros e o Largo do Templo de Pak Tai. A “Maré de Amor”, nas Casas da Taipa, cria um efeito de maré com o efeito da luz imergido no cenário do local para criar uma atmosfera romântica, e o espectáculo de vídeo mapping no Largo dos Bombeiros, “Carnaval”, mostra as características da cultura e da gastronomia portuguesa revelando a faceta criativa de Macau enquanto Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia.

 

Espectáculo de vídeo mapping em celebração do 20.° Aniversário do Estabelecimento da RAEM

São seis as equipas participantes no espectáculo de vídeo mapping deste ano, oriundas de Espanha, Portugal, Japão e Shenzhen, e duas locais, que irão realizar espectáculos de vídeo mapping subordinados ao tema “Celebração do 20.° Aniversário do Estabelecimento da RAEM” (com o último espectáculo de vídeo mapping de cada noite a começar às 21h50), em pontos do Centro Histórico de Macau, classificado como Património Mundial da UNESCO – as Ruínas de S. Paulo e a Igreja de Seminário de São José.

 

Espectáculos de vídeo mapping nas Ruínas de S. Paulo:

A equipa espanhola apresentará “Bloom”, que coloca em destaque a beleza da arquitectura das Ruínas de S. Paulo, mostrando a cultura única de Macau, descrevendo cenários de beleza e prosperidade através do contínuo brotar dos vários elementos da natureza, com a combinação de música de instrumentos tradicionais da China e de Portugal, misturada com música moderna, que criarão um ambiente alegre e festivo. “As Aventuras de Neve” da equipa de uma das cidades da Grande Baía, Shenzhen, segue a aventura dum floco de neve, que flutua sobre comida, anda num carro desportivo, passa por uma igreja magnífica, descobrindo surpresas ao longo dum percurso fantasioso em tributo a Macau. O “Tempo de Alegria”, da criação de uma das equipas de Macau, combina um colorido de linhas e padrões animados, sincronizados com o ritmo de música de composição original, para apresentar a história de Macau como antiga vila de pescadores, à paisagem de harmonia das culturas na cidade e ao momento festivo do 20.º aniversário do estabelecimento da RAEM.

 

Espectáculos de vídeo mapping na Igreja de Seminário de São José:

A “Jornada de Luz de Macau”, da equipa portuguesa, transportará o público para momentos históricos de Macau, apresentando a cultura oriental e ocidental da cidade, o património mundial, a gastronomia, festividades e eventos diversificados, entre outros aspectos, através duma demonstração colorida e diversificada da arte de vídeo mapping. A equipa do Japão conta histórias antigas de Macau com “Prism”, num espectáculo que combina a nova tecnologia de 20 luzes de LED programáveis, mostrando a harmonia da cidade através do belo estilo arquitectónico da Igreja de Seminário de São José, desejando que Macau continue a crescer em harmonia. “Celebração conjunta 20!”, produzida por outra equipa de Macau, celebra o 20.º aniversário do estabelecimento da RAEM através de estilos gráficos ricos e coloridos, com rebentos, lótus e festas comemorativas, entre outros elementos projectados, que simbolizam os 20 anos de crescimento de Macau e um futuro cheio de sonhos e esperança.

 

Instalações artísticas interactivas para felicitar Macau

O “Festival de Luz de Macau 2019 – À Descoberta da Luz” apresenta instalações artísticas interactivas especialmente para celebrar o 20.º aniversário do estabelecimento da RAEM. “Alegria ao Mundo”, instalada no toldo branco de Nam Van, permite aos residentes e visitantes enviar mensagens de felicitações a Macau num ecrã gigante no local, através da aplicação para telemóvel do Festival de Luz de Macau 2019. Enquanto a instalação artística interactiva “Memória em Tempo”, no Centro Náutico da Praia Grande, testemunha com o público a história de Macau durante os 20 anos desde 1999 até 2019, e regista o momento importante do estabelecimento da RAEM há 20 anos atrás.

 

Partilha através da App do Festival de Luz de Macau ou nas redes sociais para troca por lembranças

A aplicação para telemóvel (App) do Festival de Luz de Macau 2019 (com versões em chinês tradicional/simplificado e em inglês) providencia informações sobre actividades, percursos, espaço para comentários e troca de lembranças, que poderá ser descarregada gratuitamente na App Store ou no Google Play. O público pode seguir as orientações da App para telemóvel ou das redes sociais, para completar tarefas e trocar por diferentes lembranças do Festival de Luz de Macau 2019, nos balcões de informação designados no Centro Náutico da Praia Grande, no Anim’Arte Nam Van, no Largo do Pagode do Bazar, na Zona de Lazer da Baía Norte do Patane ou nas Casas da Taipa.

 

Cerimónia de abertura no dia 1 de Dezembro

A cerimónia de abertura do “Festival de Luz de Macau 2019” terá lugar na noite do dia 1 de Dezembro, no Anim’Arte Nam Van, convidando os residentes e visitantes a irem “À Descoberta da Luz” em Macau. Para mais informações sobre o Festival de Luz de Macau 2019, seguir atentamente a página electrónica da DST: www.macaotourism.gov.mo/pt , a conta da DST no WeChat (MGTOWeixin), na página do Festival de Luz de Macau deste ano no Facebook (2019 Macao Light Festival) e no Instagram (macaolightfestival2019), ou descarregar a aplicação para telemóvel (App) do Festival de Luz de Macau 2019.

 

Com base na recolha continuada de opiniões dos vários sectores, a DST prosseguirá com a avaliação dos resultados do evento, empenhando-se em tornar o Festival de Luz de Macau num evento anual internacional de marca da cidade, reforçando a diversidade dos produtos e experiências turísticas para ajudar a transformar Macau num centro mundial de turismo e lazer.

Actualizada: 21/11/2019