Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

 Nota de Imprensa Imprimir



2019 -12 -17 [Voltar]
Divulgação dos resultados do estudo sobre o “Impacto da abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau na indústria turística”

A Direcção dos Serviços de Turismo (DST) divulgou hoje (dia 17) o resultado dum estudo sobre o “Impacto da abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau na indústria turística”. O relatório do estudo mostrou que: a abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau alterou o padrão de deslocação dos visitantes a Macau, incluindo a diminuição do uso dos terminais marítimos. Por outro lado, mais de 70 por cento dos visitantes que entraram em Macau, disseram fazer “viagens Macau-Hong Kong”, e 60 por cento “itinerários multi-destinos”. O nível de satisfação geral e de vários aspectos da ponte dos visitantes que entraram em Macau foi de perto de 90 por cento.

 

A DST lançou, no segundo trimestre de 2019, o estudo sobre o “Impacto da abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau na indústria turística”, através dum estudo sistematizado e análise objectiva da situação após a abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau. O estudo foi conduzido através de análise abrangente com inquéritos face a face a visitantes de Macau no átrio de partida dos postos fronteiriços, destinando-se a perceber as mudanças no padrão de deslocação dos visitantes de Macau, a experiência e a avaliação dos visitantes sobre a ponte, entre outros. Os inquéritos face a face foram realizados entre Abril e Setembro de 2019, tendo sido recolhidos 3.070 inquéritos válidos.

 

Resultados sumários do estudo:

 

Mudanças no padrão de deslocação dos visitantes após a abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau

Os dados do estudo mostram que 42,7 por cento dos visitantes de Macau indicaram que irão reduzir o uso dos terminais marítimos (Terminal Marítimo de Passageiros da Taipa e Terminal Marítimo de Passageiros do Porto Exterior) devido à abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau. O padrão de viagens terrestres e marítimas dos visitantes de Hong Kong, em específico, mudou significativamente, com 60,6 por cento a indicar que irão reduzir o uso dos terminais devido à abertura da ponte.

 

O relatório também assinala que, embora a maioria dos visitantes use o mesmo posto fronteiriço para entrada e saída de Macau, conseguiu atrair visitantes que entram em Macau para utilizarem o Aeroporto Internacional de Macau entre aqueles que entraram em Macau pela Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau (posto fronteiriço de Zhuhai-Macau), 23,7 por cento saíram pelo Aeroporto Internacional de Macau. Em simultâneo, distribuiu para as cidades vizinhas os visitantes que viajam via aérea para Macau - 21,9 por cento dos visitantes que chegaram pelo Aeroporto Internacional de Macau usaram a Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau para sair da cidade.

 

Por outro lado, verificou-se nos visitantes que entraram em Macau, um reconhecimento elevado da ponte, e proporção alta de viagens/itinerários multi-destinos devido à abertura da ponte:

 

Nível de reconhecimento da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau: Os visitantes de Macau tem um reconhecimento elevado sobre a abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, na ordem dos 85,7 por cento.

 

Razão do uso da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau: “Experimentar a travessia marítima que custou milhares de milhões e o factor novidade” são a principal razão apontada pelos visitantes para usarem a ponte seguida do tempo de viagem mais curto e da tarifa mais baixa.

 

“Itinerários multi-destinos”: Uma percentagem alta na ordem dos cerca de 72 por cento dos visitantes que entraram em Macau referiram que com a abertura da ponte integrarão Macau e Hong Kong no seu itinerário (viagens Macau-Hong Kong). Mais de 60 por cento dos visitantes de Macau disseram que vão visitar Macau e outras cidades do Interior da China.

 

As cinco principais cidades para as quais os visitantes de Macau se deslocam com maior frequência devido à abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau são: Macau, Hong Kong, Zhuhai, Guangzhou e Shenzhen.

 

O nível de satisfação dos visitantes de Macau sobre os vários aspectos da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau (com excepção do transporte entre o posto fronteiriço e a área urbana) é superior a 80 por cento, entre os quais o nível de satisfação mais elevado é sobre a ponte em geral, registando 89,1 por cento. O nível de satisfação em relação aos transportes de ligação entre o posto fronteiriço e a área urbana é, no entanto, baixo, registando 71,7 por cento.

 

A DST irá tomar o relatório como referência, para planeamento, gestão e promoção do turismo de Macau, que ajudará a reforçar a estratégia de divulgação e promoção.

 

Anexo:

Relatório de estudo sobre o “Impacto da abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau na indústria turística” (Resumo em inglês)

Actualizada: 17/12/2019