Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

 Nota de Imprensa Imprimir



2020 -11 -24 [Voltar]
Reunião de trabalho sobre “Macau como Cidade Criativa de Gastronomia” realizada hoje – Base de Dados da Cozinha Macaense oficialmente lançada


Reunião de trabalho sobre “Macau como Cidade Criativa de Gastronomia”

Directora da DST preside à reunião

Base de Dados da Cozinha Macaense oficialmente lançada

Sala temática da Base de Dados da Cozinha Macaense da biblioteca do IFTM, entra também em funcionamento

Uma reunião de trabalho sobre Macau como Cidade Criativa de Gastronomia teve hoje (dia 24) lugar, durante a qual foi anunciado o lançamento oficial da Base de Dados da Cozinha Macaense.

Representantes da Direcção dos Serviços de Turismo (DST) e entidades relacionadas do governo, de instituições de ensino, associações da indústria, entre outros, participaram numa reunião de trabalho realizada pelo terceiro ano sobre Macau como Cidade Criativa de Gastronomia, presidida pela directora da DST e ponto focal da RAEM para a Rede de Cidades Criativas da UNESCO, Maria Helena de Senna Fernandes. Marcaram também presença na reunião os subdirectores da DST, Cheng Wai Tong e Ricky Hoi, a presidente do Instituto de Formação Turística de Macau (IFTM), Fanny Vong, a subdirectora da Direcção dos Serviços de Economia, Chan Tze Wai, representantes do Instituto Cultural (IC), da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, do Instituto para os Assuntos Municipais, da Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais, do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau, da Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental, da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau, representantes das associações da área de gastronomia e relacionada, entre outros. Os vários representantes trocaram opiniões sobre o aprofundamento contínuo dos trabalhos relacionados com o forjamento de Macau enquanto cidade de gastronomia.

Página electrónica e sala temática da Base de Dados da Cozinha Macaense lançadas em simultâneo

Durante a reunião, a directora da DST anunciou o lançamento oficial da Base de Dados da Cozinha Macaense. A criação da base de dados é um dos trabalhos de relevo no desenvolvimento de Macau como uma Cidade Criativa de Gastronomia. Através da cooperação com o IFTM, o IC e o Instituto Internacional de Macau (IIM), entre outras entidades competentes, a DST lança agora a Base de Dados da Cozinha Macaense, disponibilizando ao público uma página electrónica, e foi também criada uma sala temática na biblioteca do IFTM, para promover o ensino, a herança e a divulgação desta cultura gastronómica.

Em articulação com os trabalhos de governação electrónica do Governo da RAEM, a Base de Dados da Cozinha Macaense é apresentada em página electrónica e encontra-se disponível na página electrónica da gastronomia (www.gastronomy.gov.mo), cujo conteúdo é em inglês. Actualmente, a base de dados fornece informações sobre 26 livros e publicações principais de cozinha macaense, 19 volumes de manuscritos (fornecidos pelo IC e recolhidos com o apoio do IIM) e 297 receitas (cuja origem é proveniente da página electrónica “Macanese Library Website”, do IFTM e de macaenses da diáspora de várias partes do mundo). A página electrónica da Gastronomia fornece também oito vídeos sobre gastronomia macaense. No futuro, a DST, em cooperação com instituições de ensino e organizações do sector, irá produzir e disseminar mais vídeos sobre a culinária macaense, para divulgar em vídeo, a arte e cultura da comida macaense.

Em simultâneo, a sala temática da biblioteca do IFTM também entra em funcionamento, disponibilizando livros originais e cópias de manuscritos de receitas da cozinha macaense para consulta do público.

Aprofundar os trabalhos de Macau como Cidade Criativa de Gastronomia

Durante a reunião, a DST apresentou aos participantes no encontro a actual situação da Rede de Cidades Criativas da UNESCO na área da Gastronomia, a par com um balanço dos trabalhos da DST no âmbito da promoção de Macau como Cidade Criativa de Gastronomia, bem como elaborou sobre o rumo dos trabalhos futuros. 

A directora da DST indicou na ocasião que, devido à pandemia, alguns trabalhos e actividades planeados para este ano foram cancelados, incluindo o “Fórum Internacional de Gastronomia, Macau” e a “Demonstração Culinária de Cidades Criativas da UNESCO em Gastronomia”, mas outros trabalhos continuaram a ser desenvolvidos, nomeadamente a criação de uma base de dados da cozinha macaense.

Maria Helena de Senna Fernandes referiu que, depois de Macau ter sido designada como Cidade Criativa de Gastronomia em 2017, foi elaborado o plano de trabalho de quatro anos a implementar entre 2018 e 2021. No próximo ano, Macau apresentará pela primeira vez à UNESCO o relatório dum plano de trabalho de quatro anos. Sugere-se que a série de medidas eficazes de prevenção contra a pandemia, incluindo na área de restauração e da segurança alimentar, tomadas este ano pelo Governo da RAEM, sejam incluídas no relatório. Em simultâneo, está em preparação o plano de trabalho para o segundo período de quatro anos (2022-2025), apelando-se ao sector para contribuir com opiniões, especialmente no que diz respeito à parte da criatividade, para que se continue o desenvolvimento de Macau como uma cidade gastronómica, promovendo um desenvolvimento sustentável.

Na reunião, as chefias de outros serviços públicos também relataram o andamento dos respectivos trabalhos e os resultados preliminares. Os representantes do sector apresentaram, por seu lado, o ponto de situação dos seus trabalhos.

Alguns representantes do sector reconheceram a importância da prevenção da pandemia e da divulgação de informações pelo Governo sobre uma cidade segura. Houve também representantes que se centraram nas questões da herança, do desenvolvimento dos restaurantes e estabelecimentos similares, da cooperação na Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, dos benefícios económicos, na história e promoção das receitas da comida macaense, entre outros.

No dia 1 de Novembro (31 de Outubro, hora local) de 2017, Macau, China foi designada como Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia, tendo o Governo da RAEM lançado de imediato o seu plano de trabalho de quatro anos de “Macau como Cidade Criativa de Gastronomia”. Apesar do impacto da pandemia mundial gerada pela pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus este ano, a DST continua a promover trabalhos relacionados, incluindo mediante a participação na 3.ª Cimeira de Pequim das Cidades Criativas da UNESCO, o assinalar do Dia da Gastronomia Sustentável com o resto do mundo, a produção de um vídeo sobre as técnicas culinárias macaenses, o lançamento de uma série de vídeos de ensino online destinados aos profissionais da restauração, entre outros, e no mês passado recebeu ainda uma delegação do município de Huai’an, para partilhar a experiência na candidatura de Macau a Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia.

Actualizada: 24/11/2020