Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

 Nota de Imprensa Imprimir



2009 -08 -03 [Voltar]
Concurso Internacional de Fogo de Artifício de Macau abre o pano em Setembro


DST apresentam Concurso Internacional de Fogo de Artifício

Costa Antunes com os vencedores do concurso de fotografia

Convidados com os premiados das competições de fotografia e desenhos

O 21o Concurso Internacional de Fogo de Artifício de Macau - um dos maiores eventos do género no mundo - decorre nos dias 5, 12, 19 e 26 de Setembro, e no dia 1 de Outubro, na baía em frente à Torre de Macau. Cinco noites de exibições piromusicais que contam com actuações de dez fortes equipas vindas (por ordem de actuação) de Espanha, Coreia do Sul, Taiwan,China, França, Itália, Filipinas, Japão, Portugal, Áustria e Interior da China.

Organizado pela Direcção dos Serviços de Turismo (DST), o programa do concurso foi hoje apresentado em conferência de imprensa pelo director da DST, João Manuel Costa Antunes.

A 21a edição do Concurso Internacional de Fogo de Artifício de Macau conta uma vez mais com a participação de equipas de grande nível, reconhecidas a nível internacional. As companhias pirotécnicas de França e Itália são uma estreia no concurso e a Áustria é pela primeira vez representada por uma equipa no evento.

Na noite de abertura do concurso, 5 de Setembro, actuam as equipas de Espanha e Coreia do Sul, às 21:00 e às 22:00. A equipa de Espanha, Zamorano Caballer Pirotecnia S.A., participa pela segunda vez no concurso pirotécnico de Macau. Contando uma história de mais de 130 anos, arrecada mais de 100 prémios de festivais e concursos de fogo de artifício internacionais. A equipa da Coreia do Sul, Hanwha Corporation, a participar no concurso de Macau pela nona vez, é líder de produção pirotécnica no país.

Dia 12 de Setembro, segundo sábado de exibições do festival, actuam as equipas de Taiwan,China e França. A equipa de Taiwan, China, Wan Dar Fireworks Mfg. Co., Ltd actua no festival pirotécnico de Macau pela sétima vez, foi uma das participantes na primeira edição do evento, em 1989. Criada em 1969, trata-se da maior e mais antiga produtora de espectáculos pirotécnicos de Taiwan. A equipa proveniente de França, Féérie, estreia-se no evento realizado anualmente em Macau. Criada em 1992, a companhia aposta em aposta em criar espectáculos piromusicais criativos e personalizados que provoquem novas experiências entre a audiência.

Na terceira noite de exibições, 19 de Setembro é a vez das equipas de Itália e Filipinas actuarem. A companhia vinda de Itália, La Tirrena Fireworks, fundada em 1898 e detentora de vários prémios internacionais, vai mostrar o que vale em Macau pela primeira vez. A companhia vinda das Filipinas, a Platinum Fireworks, participa no concurso de Macau pela segunda vez, depois da estreia em 2005.

Dia 26 de Setembro, mostram o seu talento, as equipas do Japão e Portugal. A equipa do Japão, Tamaya Kitahara Fireworks Co., Ltd, fundada em 1982, actua no festival de Macau pela quarta vez, tendo vencido o concurso nas edições de 2004 e 2005. Ao longo do ano realiza uma média de 150 espectáculos dentro e fora do país. De Portugal vem o Grupo Luso Pirotecnia, fundado em 1995 por quatro companhias pirotécnicas portuguesas. Participa no concurso de Macau pela quinta vez (em nome da actual companhia ou a nível individual das empresas que formam o grupo), tendo sido vencedor na edição de 1996, e foi responsável pelo espectáculo pirotécnico de celebração do nono aniversário da RAEM em 2008.

No último dia de exibições, 1 de Outubro, dia em que se assinala a implantação da República Popular da China, a noite abre com a Áustria e o festival fecha o pano com a actuação da companhia do Interior da China. A equipa da Áustria, fireevent Die Feuerwerker, é uma estreia do país no concurso de Macau. Entre as suas grandes exibições pirotécnicas, a companhia conta um espectáculo realizado no Verão passado, com a duração de 50 minutos, combinado com luz e laser, para uma assistência de 120,000 pessoas no SOUND&LIGHT Event, no Luxemburgo. A equipa do Interior da China, a Hunan Jixiu Fireworks Manufacturing & Display Company, criada em 1998, participa no concurso de Macau pela terceira vez, tendo ficado em terceiro lugar na edição de 2005. A companhia participou no espectáculo pirotécnico de encerramento dos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008.

Os espectáculos de fogo de artifício são sincronizados com música – requisito obrigatório do concurso desde 2005. Há sistema de transmissão sonora na Praça ao Ar Livre da Torre de Macau, na baía da Rua da Torre de Macau, e no largo em frente à Estátua da Deusa Kun Iam, na Av. Dr. Sun Yat Sen.

A organização atribuiu um subsídio de produção de fogo de artifício de $20,000 dólares americanos às equipas participantes. O prémio para os vencedores é de US$8,000 para o primeiro lugar, US$4,000 para os segundos classificados e US$2,500, para a terceira equipa mais votada pelo júri. O júri é constituído por membros da organização e representantes da imprensa, associações de fotografia, artes visuais, educação, cultura entre outras entidades.

O grande evento de luz e cor que pinta o céu de Macau todos os anos está a ser divulgado pela DST através de vários canais, incluindo a imprensa internacional, regional e local, de forma a que o concurso seja um evento a não perder para visitantes e residentes.

Para ajudar à festa, a DST e a União Geral das Associações dos Moradores de Macau voltam a unir esforços para organizar o Arraial do Fogo de Artifício, que decorre nas noites de exibições pirotécnicas, na zona ribeirinha da Torre de Macau.

Os concursos de fotografia e desenhos sobre o evento serão uma vez mais levados a cabo este ano. Em breve será anunciada a abertura das inscrições para o Concurso Fotográfico do 21o Concurso Internacional de Fogo de Artifício de Macau e a Competição de Desenho do 21o Concurso Internacional de Fogo de Artifício de Macau. Os vencedores dos desafios receberão prémios pecuniários e troféus.