Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

 Nota de Imprensa Imprimir



2004 -12 -29 [Voltar]
Serviços de Turismo empenhados no apoio aos residentes de Macau afectados pelo maremoto

Na sequência do maremoto provocado pelo tremor de terra ocorrido na Indonésia e que afectou o sudeste asiático a Direcção dos Serviços de Turismo de Macau recebeu vários pedidos de informações e de ajuda de residentes de Macau.

Direcção dos Serviços de Turismo de Macau recebeu, hoje (29 de Dezembro) até às 17H00, um total de 14 chamadas telefónicas através do número (853) 315 566, das quais 9 pedidos de ajuda, 2 pedidos de informação e 3 para fornecimento de dados.

Assim, desde o dia 27 do corrente mês até hoje ao final do dia, a DST recebeu 51 um total de chamadas, das quais 22 pedidos de ajuda, 18 para informações e 11 para fornecimento de dados à DST. Os pedidos de auxílio foram no sentido de encontrar familiares e amigos incontactáveis e que passavam férias nas zonas afectadas, como ainda transporte. A DST tomou imediatamente acções relacionadas com os respectivos casos.

A DST montou um centro de crise na sua representação em Banguecoque, capital tailandesa, onde se encontra um funcionário daquela representação e um funcionário do Gabinete de Comunicação Social, os quais prestaram já apoio a 33 residentes de Macau, nomeadamente em transporte de Phuket para Banguecoque, transferência de feridos dos hospitais de Phuket para os hospitais da capital tailandesa, no contacto com familiares e amigos, alteração dos voos, acomodação em hotéis, na aquisição de documentos de viagem e bilhetes de avião extraviados, como ainda apoio nas deslocações de e para o hospital e de e para o aeroporto, entre outros.

A DST solicitou ao centro internacional de mergulho de Macau, para que contactasse e pedisse auxílio às entidades homólogas tailandesas na busca de pessoas dadas como desaparecidas, cujas fotografias e identificação foram enviados pelo Consulado-geral de Portugal na RAEM, tendo sido já iniciadas buscas com equipas de mergulho.

Vários residentes de Macau que se encontravam em Phuket, na altura em que ocorrem as tsunamis que assolaram o sudeste asiático, disponibilizaram-se a ficar no local para ajudar a DST no apoio ao centro de crise. Todas as despesas referentes a acomodação são suportadas pela DST.

Os Serviços de Turismo já forneceram fotografias e identificação dos residentes de Macau dados como desaparecidos a todos os hospitais de Phuket e ao Consulado-geral da Tailândia acreditado em Hong Kong e Macau, ficando ainda disponibilizada essa informação nos seguintes endereços electrónicos: www.servicesmind.com e www.phuketitcity.com, os quais foram criados para procura e identificação de vítimas do maremoto que atingiu a Tailândia.

A DST continua em contacto com as agências de viagens de Macau, das quais 18 organizaram excursões ou venderam bilhetes de avião para as zonas afectadas a 150 residentes de Macau, dentro destes 133 viajaram para Banguecoque e Phuket; 9 para a Indonésia e 8 para a India. As referidas agências de viagem disseram ter conseguido contactar com a maior parte das pessoas, mas que continuam a existir 10 incontactáveis, no entanto, algumas delas não se encontravam nas zonas afectadas.

A DST vai continuar a acompanhar de perto a situação.

Entretanto, a Direcção dos Serviços de Saúde de Macau referiu que o Centro Hospitalar Conde S. Januário está preparado para prestar serviços de ambulâncias e tratamento médico aos feridos que regressarem ao território vindos das zonas afectadas. E o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças já emitiu recomendações aos residentes de Macau que se desloquem às zonas afectadas pelo terramoto e pelo maremoto.

(Tradução do GCS)