Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

 Nota de Imprensa Imprimir



2002 -04 -12 [Voltar]
Os problemas relacionados com os guias turísticos

No passado dia 10 de Abril, a Direcção dos Serviços de Turismo, realizou uma reunião com os representantes da Associação das Agências de Turismo de Macau, da Associação das Agências de Viagens de Macau e do Travel Industry Council of Macau, a fim de discutir os assuntos relacionados com a falta dos guias turísticos e os problemas existentes dentro deste sector. Após a reunião chegou-se a um entendimento sobre alguns destes problemas.

A fim de auscultar as opiniões dos agentes do sector do turismo, estiveram presentes nesta reunião representantes do Gabinete para os Assuntos Sociais e Cultura, e responsáveis da Direcção dos Serviços de Turismo, bem como do Instituto de Formação Turística.

Os participantes nesta reunião apontaram a falta de guias turísticos licenciados, que actualmente se faz sentir, e que prejudica não só a qualidade de prestação dos serviços aos turistas, como está na origem de outros problemas secundários, pelo que foi solicitada a emissão de mais Cartões de Identificação de Guia Turístico.

Por esta razão, o director dos Serviços de Turismo, Engº. Costa Antunes, prometeu que irá analisar este assunto conjuntamente com o Instituto de Formação Turística, a fim de encontrar medidas adequadas para a sua resolução, as quais irão ser brevemente anunciadas.

Durante a reunião, certos agentes do sector propuseram que as agências de viagens recrutassem em conjunto os guias turísticos e sugeriram também a fixação de um salário, para além de outras condições de trabalho, sugestões que foram bem acolhidas pela DST. Na sequência desta reunião foi publicado nos jornais chineses de Macau, no dia 11 de Abril, um anúncio visando o recrutamento de guias.

Ainda durante a referida reunião um dos agentes do sector sugeriu que o recrutamento de guias turísticos fosse feito em conjunto pela DST, IFT e Associação das Agências de Viagens de Macau. Em face desta sugestão, a DST considera conveniente esclarecer que o anúncio de recrutamento publicado nos jornais chineses se trata de uma mera iniciativa das agências. Tal recrutamento é da responsabilidade de uma das Associações das Agências de Macau, ou seja, a Associação das Agências de Viagens de Macau, pelo que nada tem a ver com a DST e com o IFT.

A fim de resolver os problemas relativos à profissão de guias turísticos, a DST tenciona auscultar as opiniões das várias partes envolvidas. Depois dos representantes das Agências de Viagens, a DST irá reunir-se com os guias turísticos, a fim ouvir as suas opiniões e conhecer os problemas com que os mesmos se debatem. Esta reunião terá lugar no fim do mês, e os pormenores desta reunião serão anunciados oportunamente. A DST espera resolver os problemas acima referidos em conjunto com os agentes do sector do turismo, local.