Home | | Opiniões ou Questões | Contacte-nos | Intranet | Email Login
Font size A | A | A

 Nota de Imprensa Imprimir



2006 -05 -21 [Voltar]
Charme de Macau encanta jornalistas franceses


DST mostra Macau a jornalistas de turismo franceses

Michel Creignou, da Elle à Table, capta a atmosfera das ruas de Macau
O charme da junção de culturas de Macau encantou um grupo de jornalistas franceses que terminou hoje uma visita ao território a convite da Direcção dos Serviços de Turismo (DST).

Nos últimos cinco dias, sete jornalistas de edições sobre turismo e viagens, mas também de publicações como o Le Monde e o Le Nouvel Observateur, percorreram Macau com câmara fotográfica, bloco de notas em punho e os sentidos abertos para recolher impressões para transmitir aos leitores franceses.

Na opinião do jornalista especializado em turismo, Marc Michel, da revista Indigo, "o lado mediterrânico de Macau cativará os franceses, sobretudo pelo contraste com o lado anglo-saxónico, mais formal, de Hong Kong."

Os mais de 400 anos de história do território são um ponto forte de atracção para os turistas franceses, segundo o jornalista da Indigo. "O lado cultural tem um grande apelo para os franceses e europeus em geral," assinala o parisiense, que descreve Macau como "um local simpático para famílias visitarem." Outros atractivos de Macau são, sublinha o jornalista de viagens, "a boa gastronomia e a grande e barata oferta de vinho - o que é muito importante para os franceses."

Aos olhos de Michel Creignou, escritor sobre a atmosfera e ingredientes das várias gastronomias e vinhos do mundo, da Elle à Table e Gault Millau, "Macau pode ser uma descoberta da Ásia diferente para os franceses".

"Macau faz como que uma transição entre o Ocidente e o Oriente. É uma cidade que tem uma identidade própria em relação à Ásia tradicional que conhecemos. Macau tem uma cultura mestiça e é o charme desta mistura de culturas que faz de Macau um lugar singular," indica Michel Creignou, que denomina a comida macaense de uma "gastronomia de viagem", pelo facto de "misturar sabores e influências" que reflectem a história do território.

Entre a passada quarta-feira e domingo, o grupo explorou Macau, calcorreou o Centro Histórico classificado pela UNESCO como Património Mundial, visitou as novas infra-estruturas turísticas do território, a par com incursões pelo melhor da gastronomia de Macau.

O convite a jornalistas franceses para explorar Macau surge no âmbito do empenho da DST em desbravar novos mercados como o francês. A DST conta desde o ano passado com uma representação em Paris para promover Macau no país mais visitado por turistas no mundo.

A DST recebe todos os anos visitas de familiarização de vários líderes de opinião, entre jornalistas, operadores turísticos, académicos e outras áreas de actividades, como um meio de divulgação de Macau ao mundo. No ano passado, a DST convidou perto de cinco mil pessoas em visitas de familiarização, cerca de um quinto dos quais enviados de meios de comunicação social de várias partes do mundo.