Direcção dos Serviços de Turismo

 Nota de Imprensa
2007 -12 -13
Mega-grupo do Interior da China de visita para sentir o novo Macau

Um grupo de cerca de 360 responsáveis de agências de viagem, dirigentes da área do turismo, comunicação social e académicos de todo o Interior da China iniciou quarta-feira uma visita de quatro dias à cidade para sentir o novo Macau.

A visita é uma iniciativa da Direcção dos Serviços de Turismo (DST) e da Agência de Viagens e Turismo China, Macau (CTS). Em sintonia com a campanha promocional lançada este ano pela DST em todo o mundo, a visita é denominada "Sentir Macau". A iniciativa pretende providenciar ao grupo do Interior da China - principal mercado de visitantes de Macau - informação em primeira mão sobre as novas infraestruturas turísticas, estratégia do governo para o desenvolvimento da indústria turística, incluindo a aposta no turismo de negócios, entre outros.

Oriundos das 66 maiores cidades, situadas no total das 31 províncias, regiões e municípios autónomos e região administrativa especial do país, o grupo inclui representantes de agências de viagem, responsáveis governamentais da área do turismo, comunicação social, a par com académicos da área do turismo e economistas.

Durante a estada na cidade, o grupo terá a oportunidade de participar num seminário sobre o desenvolvimento da indústria turística de Macau, apresentado pela DST. O programa da visita inclui passeios pelo Centro Histórico de Macau, novas infraestruturas turísticas e outras atracções.

Esta é a terceira vez que a DST e a CTS organizam em conjunto uma grande visita de familiarização a Macau. As visitas anteriores tiveram lugar em 2000 e 2003 e incluíram representantes de 21 províncias, regiões e municípios autónomos do Interior da China.

Do total dos 21.9 milhões de visitantes que Macau recebeu nos primeiros dez meses deste ano, 54 por cento vieram do Interior da China. Entre Janeiro e Outubro, o número de visitantes registou um aumento de 22.59 por cento, enquanto o número dos visitantes oriundos do Interior da China cresceu na ordem dos 23.01 por cento, em comparação com igual período no ano passado.